Perguntas frequentes (FAQ)

A seguir apresentamos uma lista de perguntas que os doentes fazem frequentemente ao enfermeiro especialista em cardiologia. Foram dadas respostas gerais sobre questões que variam consoante o país ou o doente. Para aconselhamento específico, contacte o seu prestador de cuidados de saúde local. Lembre-se de que não há perguntas tolas.

É bastante frequente que as pessoas com doença cardíaca sintam dor no peito ou desconforto.

Se sentir:

  • Dor excruciante, peso ou aperto no peito
  • Dor no braço, garganta, pescoço, maxilar, costas ou estômago
  • Suores, tonturas, enjoos ou falta de ar

Deve:

  • Parar o que estás a fazer
  • Sentar-se e descansar

Se a dor persistir durante 5 a 10 minutos, chame uma ambulância. Não conduza até ao hospital sozinho nem deixe que alguém o leve. O hospital local pode não estar equipado para tratar ataques cardíacos 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Se lhe foi receitado spray de trinitrato de glicerilo (GTN), pulverize uma vez por baixo da língua.

Aguarde 5 minutos. Se a dor persistir, pulverize uma segunda vez.
Aguarde 5 minutos. Se a dor persistir, pulverize uma terceira vez.

Podem ser administradas um máximo de três pulverizações de GTN num período de 15 minutos. Se a dor não desaparecer após 15 minutos e três sprays de GTN, chame uma ambulância.

Não tome GTN se tiver tomado medicação para a disfunção erétil nas últimas 24 horas.

Deixe-se estar em repouso até a ambulância chegar.
Se sentir alívio da dor com o spray ou o repouso, mas voltar a aparecer ou com maior frequência, informe o seu médico de família ou cardiologista. Mantenha um registo escrito dos sintomas e dores.

Sim, pode ser, se estiver a tomar medicação “anticoagulante” (antiplaquetários como ticagrelor, prasugrel ou clopidogrel e anticoagulantes orais como varfarina, acenocumarol ou fenprocumon). Verifique se o seu índice internacional normalizado (INR) não está muito alto.

Monitorize as nódoas negras. Se forem excessivas, dolorosas ou se sentir um nódulo duro sob a contusão, informe o seu médico ou enfermeiro.

Alguns sim, por exemplo, os betabloqueadores. Tente tomar os medicamentos de manhã em vez de à noite. Fale sobre esta situação com o seu médico ou enfermeiro.

Após um episódio do foro cardíaco, a tomada de aspirina é geralmente para o resto da vida. Pode também ter de tomar outros medicamentos, como betabloqueadores, inibidores da ECA, estatinas ou fármacos antihipertensivos. Consulte o seu médico, que reverá e monitorizará os medicamentos que toma e falará sobre quais precisa de continuar a tomar.

Se se lembrar no mesmo dia, tome a sua medicação mais tarde nesse dia. Caso contrário, exclua essa dose e tome na hora habitual no dia seguinte. Nunca tome a dose a dobrar.

Para mais informação, consulte o vídeo sobre a Aderência aos Medicamentos.

A resposta é não. Uma preocupação partilhada por muitas pessoas é a possibilidade de o stent se mover nas artérias uma vez inserido. Quando um stent é aberto numa artéria, os tecidos da parede da artéria começam a crescer em cima do stent. O stent torna-se parte da parede da artéria e não pode mover-se.

Pode retomar a atividade sexual assim que se sentir preparado. Normalmente, homens e mulheres retomam a atividade sexual poucas semanas após um ataque cardíaco ou cirurgia cardíaca. Para muitos a atividade sexual é retomada com a mesma frequência de antes. No entanto, outros são menos ativos. Isto pode ocorrer devido a ansiedade, depressão ou falta de desejo. A comunicação é fundamental, por isso fale com o seu companheiro. Por vezes, os companheiros apresentam-se mais ansiosos do que os doentes. Cuidados médicos, tempo e aconselhamento podem ajudar. Quando recupera de um ataque cardíaco, é possível que esteja mais consciente do batimento cardíaco, respiração e aperto ou tensão muscular. Esta é uma reação normal, por isso não se preocupe. O casal pode tocar-se, segurar e acariciar-se um ao outro sem o objetivo do orgasmo. Os membros do casal podem ser íntimos sem sentir pressão para um bom desempenho. Pode retomar gradualmente a sua vida sexual ao seu próprio ritmo. À medida que ficar mais confiante, sentir-se-á mais à-vontade consigo e com o seu companheiro. A penetração requer um pouco mais de energia do que outras atividades sexuais. A regra geral é que se conseguir subir dois lances de escadas sem ficar ofegante, então está pronto. Os doentes que não têm complicações podem retomar a atividade sexual dentro de uma semana a dez dias. Normalmente demora oito semanas após a cirurgia cardíaca. Caso não tenha a certeza, fale com o seu médico.

Para mais informações, consulte a página Sexo e doença cardíaca.

Para mais informações sobre o colesterol e a diferença entre LDL e HDL, consulte a página Colesterol.

O seu cardiologista decidirá quando pode voltar a conduzir com base em vários aspetos. No entanto, estão disponíveis algumas orientações na página Posso conduzir depois de um problema cardíaco?.

O seu cardiologista decidirá quando pode voltar a conduzir com base em vários aspetos. No entanto, estão disponíveis algumas orientações na página Posso conduzir depois de um problema cardíaco?.

O tempo de baixa médica deve ser decidido pelo seu cardiologista. No entanto, estão disponíveis algumas recomendações na página Quando posso voltar ao trabalho após um ataque cardíaco?.

  • O cardiologista, enfermeiro ou farmacêutico explicará por quanto tempo deve tomar cada medicamento, o objetivo de cada um dos comprimidos e possíveis efeitos secundários.
  • Receberá também uma fotocópia com as informações mais importantes.
  • Caso tenha outras artérias obstruídas, o cardiologista decidirá se é necessário outro procedimento.

Se se sentir bem, pode sair de casa imediatamente. Se viver num andar alto sem elevador, então comece por subir lentamente as escadas. Pode fazer pequenas tarefas. Comece com as mais fáceis e vá aumentando tendo em conta o que sente. Pode sair de casa para fazer compras. Durante o primeiro mês, não carregue pesos superiores a 5 kg. Lembre-se de ouvir o seu corpo. Se o seu corpo lhe disser que está cansado é porque está a fazer demasiado. Abrande, faça um pouco de exercício todos os dias e aumente-o gradualmente. O descanso também é essencial para a recuperação.

Isto varia consoante o país. A assistente social informá-lo-á sobre o que tem direito antes da alta. O departamento de assistência social do seu país ou um departamento equivalente pode ter um sítio Web de informações ou uma linha de apoio. Poderá haver um serviço de aconselhamento aos cidadãos nas proximidades que também o poderá ajudar.

Alguns países têm grupos de apoio. Pergunte à sua assistente social.

Deve repetir as análises ao sangue quatro a seis semanas após a hospitalização. Os resultados da análise ao colesterol determinarão se a terapia hipolipemiante tem de ser ajustada.

Se sentir algum problema relacionado com a medicação recomendada pelo hospital, contacte o hospital, o cardiologista ou o médico de família assim que possível. Não pare de tomar a medicação de um momento para o outro.

Será tratado como um “doente crónico” com acompanhamento médico regular. A frequência depende da prática local. Normalmente entre seis a oito semanas após a alta, depois a cada seis meses, e depois anualmente.

Pode ajudar a prevenir outro episódio do foro cardíaco adotando um estilo de vida saudável. Pare de fumar, faça exercício, coma alimentos saudáveis e elimine o excesso de peso. Além disso, tome a medicação para tratar o colesterol alto, pressão alta e diabetes.

Para mais informações, consulte a página Fatores de risco para um segundo ataque cardíaco.

Deve parar de fumar imediatamente. O tabagismo é um distúrbio viciante fatal e muitos sistemas de saúde oferecem ajuda para parar de fumar. Os programas para deixar de fumar fornecem apoio comportamental e terapia de substituição da nicotina.

Para mais informações, consulte a página Tabagismo.

Após o ataque cardíaco, a reabilitação cardíaca é muito recomendada e tem início cerca de seis semanas após a hospitalização.

  • Precisará de um encaminhamento por parte do seu profissional de saúde. Pode ser encaminhado automaticamente enquanto estiver no hospital. No entanto, se não for contactado pelo centro de reabilitação cardíaca no prazo de algumas semanas após a alta, contacte o centro e pergunte se foi encaminhado.
  • Os programas de reabilitação cardíaca que se baseiam em exercícios fornecem uma prescrição de exercício com base na idade, nível de atividade antes do ataque cardíaco e limitações físicas. Estes incluem também ajuda para melhorar outros comportamentos de estilo de vida, educação, gestão do stress e apoio psicológico.
  • O objetivo é fornecer conselhos sobre como voltar a uma vida normal e prevenir outro episódio do foro cardíaco.

A sua aptidão para andar de avião deve ser determinada pelo médico. Estão disponíveis mais informações na página Posso viajar após um ataque cardíaco?.

ESC
EAPC
ACCA
ACNAP